Jornalista arguida por defender sigilo profissional

Posted: 22 Dezembro, 2005 in Portugal

2005/DEZ/22
Paula Martinheira arguida por defender sigilo profissional
A jornalista do “Diário de Notícias” Paula Martinheira foi constituída arguida, a 20 de Dezembro, por desobediência ao tribunal, após se ter recusado a revelar as fontes de informação de uma notícia publicada em Abril de 2003.
A jornalista compareceu terça-feira no Tribunal Judicial de Faro, na qualidade de testemunha, no âmbito do processo que foi movido pelo Ministério Público no sentido de apurar as fontes de informação, não identificadas, referidas na notícia publicada no DN de 30 de Abril de 2003 sobre alegada investigação judiciária à Região de Turismo do Algarve, por suspeita de corrupção.

Paula Martinheira manteve-se firme na defesa do sigilo profissional, o que levou o Tribunal a constituí-la arguida pelo crime de desobediência.

“Fiz aquilo que todos os jornalistas devem e têm o direito de fazer: proteger as fontes às quais prometeram confidencialidade”, afirmou Paula Martinheira ao Sítio do Sindicato dos Jornalistas.

O caso de Paula Martinheira tem semelhanças com o de Manso Preto, jornalista freelance que a 26 de Outubro foi absolvido por um acórdão do Tribunal da Relação de Lisboa, depois de a 10 de Dezembro de 2004 ter sido condenado a 11 meses de prisão, com pena suspensa por três anos.

Mais infos em: http://www.jornalistas.online.pt

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s