A “santa” Inquisição… — a “arte” da morte e da tortura

Posted: 26 Dezembro, 2006 in Braga, Liberdade, Literatura, Opinião, Portugal, Social

Durante a actuação da Santa Inquisição em toda a Idade Média, a tortura era um recurso utilizado para extrair confissões dos acusados de pequenos delitos, até crimes mais graves. Diversos métodos de tortura foram desenvolvidos ao longo dos anos. Os métodos de tortura mais agressivos eram reservados àqueles que provavelmente seriam condenados à morte.

Além de aparelhos mais sofisticados e de alto custo, utilizava-se também instrumentos simples como tesouras, alicates, garras metálicas que destroçavam seios e mutilavam órgãos genitais, chicotes, instrumentos de carpintaria adaptados, ou apenas barras de ferro aquecidas. Há ainda, instrumentos usados para simples imobilização da vítima. No caso específico da Santa Inquisição, os acusados eram, geralmente, torturados até que admitissem ligações com Satanás e práticas obscenas. Se um acusado denunciasse outras pessoas, poderia ter uma execução menos cruel.

Os inquisidores utilizavam-se de diversos recursos para extrair confissões ou “comprovar” que o acusado era feiticeiro. Segundo registos, as vítimas mulheres eram totalmente depiladas pelos torturadores que procuravam um suposto sinal de Satanás, que podia ser uma verruga, uma mancha na pele, mamilos excessivamente enrugados (neste caso, os mamilos representariam a prova de que a bruxa “amamentava” os demónios) etc. Mas este sinal poderia ser invisível aos olhos dos torturadores. Neste caso, o “sinal” seria uma parte insensível do corpo, ou uma parte que se ferida, não verteria sangue. Assim, os torturadores espetavam todo o corpo da vítima usando pregos e lâminas, à procura do suposto sinal.

No Liber Sententiarum Inquisitionis (Livro das Sentenças da Inquisição) o padre dominicano Bernardo Guy (Bernardus Guidonis, 1261-1331) descreveu vários métodos para obter confissões dos acusados, inclusive o enfraquecimento das forças físicas do prisioneiro. Dentre os descritos na obra e utilizados comummente, encontra-se tortura física através de aparelhos, como a Virgem de Ferro e a Roda do Despedaçamento; através de humilhação pública, como as Máscaras do Escárnio, além de torturas psicológicas como obrigar a vítima a ingerir urina e excrementos.

De uma forma geral, as execuções eram realizadas em praças públicas e tornava-se um evento onde nobres e plebeus deliciavam-se com a súplica das torturas e, consequentemente, a execução das vítimas. Actualmente, há dispostos em diversos museus do mundo, ferramentas e aparelhos utilizados para a tortura.

Métodos de torturas

Roda de despedaçamento

Uma roda onde o acusado é amarrado na parte externa. Abaixo da roda há uma bandeja metálica na qual ficavam depositadas a brasas. À medida que a roda se movimentava em torno do próprio eixo, o acusado era queimado pelo calor produzido pelas brasas. Por vezes, as brasas eram substituídas por agulhas metálicas.

Este método foi utilizado entre 1100 e 1700 em países como Inglaterra, Holanda e Alemanha.

Dama de Ferro

A dama de Ferro é uma espécie de sarcófago com espinhos metálicos na face interna das portas. Estes espinhos não atingiam os órgãos vitais da vítima, mas feriam gravemente. Mesmo sendo um método de tortura, era comum que as vítimas fossem deixadas lá por vários dias, até que morressem.

A primeira referência confiável de uma execução com a Dama de Ferro, data de 14 de Agosto de 1515. A vítima era um falsificador de moedas.

Berço de Judas

Peça metálica em forma de pirâmide sustentada por hastes. A vítima, sustentada por correntes, é colocada “sentada” sobre a ponta da pirâmide. O afrouxamento gradual ou brusco da corrente manejada pelo executor fazia com que o peso do corpo pressionasse e ferisse o ânus, a vagina, cóccix ou o saco escrotal.

O Berço de Judas também é conhecido como Culla di Giuda (italiano), Judaswiege (alemão), Judas Cradle ou simplesmente Cradle (inglês) e La Veille (A Vigília, em francês).

Garfo

Haste metálica com duas pontas em cada extremidade semelhantes a um garfo. Presa por uma tira de couro ao pescoço da vítima, o garfo pressiona e perfura a região abaixo do maxilar e acima do tórax, limitando os movimentos. Este instrumento era usado como penitência para o herege.

Garras de gato

Uma espécie de rastelo usado para açoitar a carne dos prisioneiros.

Pêra

Instrumento metálico em formato semelhante à fruta. O instrumento era introduzido na boca, ânus ou vagina da vítima e expandia-se gradativamente. Era usada para punir, principalmente, os condenados por adultério, homossexualismo, incesto ou “relação sexual com Satanás”.

Máscaras

A máscara de metal era usada para punir delitos menores. As vítimas eram obrigadas a se exporem publicamente usando as máscaras. Neste caso, o incómodo físico era menor do que a humilhação pública.

Cadeira

Uma cadeira coberta por pregos na qual a vítima era obrigada a sentar-se despida. Além do próprio peso do corpo, cintos de couro pressionavam a vítima contra os pregos intensificando o sofrimento. Em outras versões, a cadeira possuía uma bandeja na parte inferior, onde se depositava brasas. Assim, além da perfuração pelos pregos, a vítima também sofria com queimaduras provocadas pelo calor das brasas.

Cadeira das bruxas

Uma espécie de cadeira na qual a pessoa era presa de costas no acento e as pernas voltadas para cima, no encosto. Este recurso era usado para imobilizar a vítima e intimidá-la com outros métodos de tortura.

Cavalete

A vítima era posicionada de modo que suas costas ficassem apoiadas sobre o fio cortante do bloco. Os braços eram presos aos furos da parte superior e os pés presos às correntes da outra extremidade. O peso do corpo pressionava as costas do condenado sobre o fio cortante.

Dessa forma, o executor, através de um funil ou chifre oco introduzido na boca da vítima, obrigava-a ingerir água. O executor tapava o nariz da vítima impedindo o fluxo de ar e provocando o sufocamento. Ainda, há registos de que o executor golpeava o abdómen da vítima danificando os órgãos internos da vítima.

Esmaga cabeça

Como um capacete, a parte superior deste mecanismo pressiona, através de uma rosca girada pelo executor, a cabeça da vítima, de encontro a uma base na qual encaixa-se o maxilar. Apesar de ser um instrumento de tortura, há registos de vítimas fatais que tiveram os crânios, literalmente, esmagados por este processo. Neste caso, o maxilar, por ser menos resistente, é destruído primeiro; logo após, o crânio rompe-se deixando fluir a massa cerebral.

Quebrador de joelhos

Aparelho simples composto por placas paralelas de madeira unidas por duas roscas. À medida que as roscas eram apertadas pelo executor, as placas, que podiam conter pequenos cones metálicos pontiagudos, pressionavam os joelhos progressivamente, até esmagar a carne, músculos e ossos.

Esse tipo de tortura era usualmente feito por sessões. Após algumas horas, a vítima, já com os joelhos bastante debilitados, era submetida a novas sessões.

Mesa de evisceração

O condenado era preso sobre a mesa de modo que mãos e pés ficassem imobilizados. O carrasco, manualmente, produzia um corte sobre o abdómen da vítima. Através desta incisão, era inserido um pequeno gancho, preso a uma corrente no eixo. O gancho (como um anzol) extraía, aos poucos, os órgãos internos da vítima à medida que o carrasco girava o eixo.

Pêndulo

Um dos mecanismos mais simples e comuns na Idade Média. A vítima, com os braços para traz, tinha seus pulsos amarrados (como algemas) por uma corda que se estendia até uma roldana e um eixo. A corda puxada violentamente pelo torturador, através deste eixo, deslocava os ombros e provocava diversos ferimentos nas costas e braços do condenado.

Também era comum que o carrasco elevasse a vítima a certa altura e soltasse repentinamente, interrompendo a queda logo em seguida. Deste modo, o impacto produzido provocava ruptura das articulações e fracturas de ossos. Ainda, para que o suplício fosse intensificado, algumas vezes, amarrava-se pesos às pernas do condenado, provocando ferimentos também nos membros inferiores. O pêndulo era usado como uma “pré-tortura”, antes do julgamento.

Potro

Uma espécie de mesa com orifícios laterais. A vítima era deitada sobre a mesa e seus membros, (partes mais resistentes das pernas e braços, como panturrilha e antebraço), presos por cordas através dos orifícios. As cordas eram giradas como uma manivela, produzindo um efeito como um torniquete, pressionando progressivamente os membros do condenado.

Na legislação espanhola, por exemplo, havia uma lei que regulamentava um número máximo de cinco voltas na manivela; para que caso a vítima fosse considerada inocente, não sofresse sequelas irreversíveis. Mesmo assim, era comum que os carrascos, incitados pelos interrogadores, excedessem muito esse limite e a vítima tivesse a carne e os ossos esmagados.

Métodos de Execução

Guilhotina

Inventada por Ignace Guillotine, a guilhotina é um dos mecanismos mais conhecidos e usados para execuções. A lâmina, presa por uma corda e apoiada entre dois troncos verticais, descia violentamente decapitando o condenado.

O Serrote

Usada principalmente para punir homossexuais, o serrote era uma das formas mais cruéis de execução. Dois executores, cada um e uma extremidade do serrote, literalmente, partiam ao meio o condenado, que preso pelos pés com as pernas entreabertas e de cabeça para baixo, não tinha a menor possibilidade de reação. Devido à posição invertida que garantia a oxigenação do cérebro e continha o sangramento, era comum que a vítima perdesse a consciência apenas quando a lâmina atingia a altura do umbigo.

Espada, machado e cepo

As decapitações eram a forma mais comum de execução medieval. A decapitação pela espada, por exigir uma técnica apurada do executor e ser mais suave que outros métodos, era, geralmente, reservada aos nobres. O executor, que apurava sua técnica em animais e espantalhos, ceifava a cabeça da vítima num único golpe horizontal atingindo o pescoço do condenado.

O machado era usado apenas em conjunto com o cepo. A vítima era posta ajoelhada com a coluna curvada para frente e a cabeça apoiada no cepo. O executor, num único golpe de machado, atingia o pescoço da vítima decepando-a.

Garrote

Um tronco de madeira com uma tira de couro e um acento. A vítima era posicionada sentada na tábua horizontal de modo que sua coluna fique erecta em contacto com o tronco. A tira de couro ficava na altura do pescoço e, à medida que era torcida pelo carrasco, asfixiava a vítima. Há ainda uma variação na qual, preso ao tronco na altura da nuca da vítima, encontrava-se uma punção de ferro. Esta punção perfurava as vértebras da vítima à medida que a faixa de couro era apertada. O condenado podia falecer tanto pela perfuração produzida pela punção quanto pela asfixia.

Gaiolas suspensas

Eram gaiolas pouco maiores que a própria vítima. Nela, o condenado, nu ou seminu, era confinado e a gaiola suspensa em postes de vias públicas. O condenado passava dias naquela condição e morria de inanição, ou frio em tempos de inverno. O cadáver ficava exposto até que se desintegrasse.

Submersão

A submersão podia ser usada como uma técnica de interrogatório, tortura ou execução. Neste método, a vítima é amarrada pelos braços e suspensa por uma roldana sobre um caldeirão que continha água ou óleo fervente. O executor soltava a corda gradativamente e a vítima ia submergindo no líquido fervente.

Empalação

Este método foi amplamente utilizado pelo célebre Vlad Tepes. A empalação consistia em inserir uma estaca no ânus, umbigo ou vagina da vítima, a golpes de marreta. Neste método, a vítima podia ser posta “sentada” sobre a estaca ou com a cabeça para baixo, de modo que a estaca penetrasse nas entranhas da vítima e, com o peso do próprio corpo, fosse lentamente perfurando os órgãos internos. Neste caso, dependendo da resistência física do condenado e do comprimento da estaca, a agonia se estendia por horas.

Cremação

Este é um dos métodos de execução mais conhecidos e utilizados durante a inquisição. Os condenados por bruxaria ou afronta à igreja católica eram amarrados em um tronco e queimados vivos. Para garantir que morresse queimada e não asfixiada pela fumaça, a vítima era vestida com uma camisola embebida em enxofre.

Estiramento

A vítima era posicionada na mesa horizontal e seus membros presos às correntes que se fixavam num eixo. À medida que o eixo era girado, a corrente esticava os membros e os ossos e músculos do condenado desprendiam-se. Muitas vezes, a vítima agonizava por várias horas antes de morrer.

Extraído de:

Ad Tenebras Mistérios Antigos
Occult Portal Medieval and Mythological Area

Adaptado por Spectrum

Comentários
  1. alvaro diz:

    voceis sabem como conseguir o livro “MALLEUS MALEFICARUM”

  2. Gilvan diz:

    “deus não perdôa, mata.”
    As religiões foram criadas por fanáticos e loucos.
    E a pior de todas, é a religião católica, que matou
    muita gente que discordavam deles.
    Claro que deus não perdôa, nem mata, pois não
    existe. O que existe são loucos e otários que pensam que o mesmo existe.

    • Tiago diz:

      vc é maluco falando isso.você que é um maluco que não cre em deus mais sobre a igreja catolica vc esta certo…

    • vanderlei diz:

      sei que é dificil acreditar que existe um Deus que assiste a td isso, mas um vc vai ter que fazer uma escolha. pra isso vc vai ter que conhecer oq é isso que vc diz não existir, dai vc vai ter uma agradável surpresa.

    • patricia ferreira saraiva diz:

      Topo junto com voce!
      A igreja catolica vem enganado muitas pessoas inocentes hoje em dia.
      Por isso me entrego todos dias a Jesus para que eu nao seje enganada como eles.E horrivel o que as pessoas passavam naquela epoca, principalmente os cristaos…mais nao me preocupo!!!
      quando jesus voltar o que e delas ta guardado!!!

    • denis diz:

      Se somos loucos ou otários não sei o que sei é que um dia tu vai prestar conta por falar tanta asneira,e que DEUS tenha piedade da sua alma e vc só vá para o inferno !!!

      • Leandro DA SILVA PEREIRA diz:

        -se as pessoas lessem antes de dar palpites, mas o brasileiro é totalmente avêsso á leitura, então não tem a menor noção do que fala. A “santa” inquisição foi a fase mais obscura por que passou a humanidade em toda a sua história, onde houve uma perseguição em massa, jamais vista antes, onde o homem perseguiu e matou o próprio homem, tudo em nome de deus, um deus utópico que só existe em sua mente assombrada por imagens mentais criadas por ela mesma, mas que ele pensa seram imagens reais: ESQUIZOFRENIA RELIGIOSA pura.

  3. kennedy diz:

    esse site é muito show tem varias informações e é muito bom para pesquisas escolares!!!!!!!

  4. ANJOS diz:

    PARABÉNS IGREJA CATÓLICA PELO LINDO PAPEL QUE VOSSA EXCELENCIA DESENPENHARAM. QUE VERGONHA, QUE JUDIAÇÃO MEU JESUS.

    Gilvan DEUS EXISTE SE NÃOP ESSE LUNATICOS TAVAM MATANDO JENTE ATÉ HOJE AI VC NÃO TERIA A CORAGEM DE FALAR ISSO QUE VC FALOU..KKKKK

  5. diz:

    A quem pense que Deus não existe é só pensar em sua própria vida,como vc existe se não foi Deus que te formou??Quanto á igreja católica ela sera julgada por Deus no momento certo,muito me admira ainda hoje ter pessoas que seguem essa igreja que pra mim é uma ceita.Eu jamais acreditaria em uma instituição que tivesse em seu curriculum essas coisas terriveis.A igreja católica não respeitou os seres humanos na época da inquisição e pra mim essa ceita católica não passa de uma arma do Diabo.

    • maria diz:

      RO, concordo plenamente com voce. a igreja católica tem por líder o homem mais herege de todos os tempos, é como diz a bíblia; eles não entram nos ceus, nem deixam os fiéis entrar infelizmente se não se arrependerem irão todos para o inferno. é difícil acreditar que exista adeptos nessa instituição pagã.

    • Vini diz:

      Olhaaa……Não sou defenssor da igreja catolica…
      Mas nos dias de hoje não existe igreja boa…
      A boa igreja é aquela que fica no seu interior…
      Onde vc mesmo le sua biblia….Faz sua oração….
      E não precisa ficar xupando saco de pastor, padre etc….
      Todos podem ter sua igreja em suas casas….Eu mesmo tenho a minha num lugarzinho reservado…….É humilde, mas sei que ninguem que esta ali….pode mentir para mim…
      me enganar ou cometer algum pecado além de mim mesmo…
      O que tneho a dizer é que não existe igreja boa….todas são um pecado só de dizer seus nomes.

  6. phael diz:

    livre arbitrio..deus nao tem culpa se pessoas usam seu nome para matare impor suas vontades
    deus e amor e vida nao odio e morte..a igreja catolica se tornou um cançer igualmente ao nazismo ao capitalismo e aos fanaticos muçulmanos entre outros que em nome da tal fé abominavel tira a vida de pessoas indefesas

  7. Thiara Bruna diz:

    esse catolicos eram doidos, um bando de lunaticos ,que nao respeitavam os direitos de outras pessoas… será minimo quando queimarem NO INferNOo. Como foram capazer de matar as pessoas de Uma forma tao cruell… Meu DEuss

  8. Biãããn diz:

    Meu professor amará a pesquisa…. DEUS existe sim! concordo com o ANJOS, vai falar isso em 1400!!! Vc nem era torturado, ia logo pra guilhotina meu amigo!!!!!

  9. Tiago diz:

    deus não mata as pessoas que fazem seu próprio caminho….

  10. Tiago diz:

    ESSES CATÒLICOS DEVEM QUEIMAR NO FUNDO DO INFERNOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
    nunca vi uma coisa assim

  11. vanderlei diz:

    essas pessoas eram usadas pelos demonios

  12. rafaela diz:

    eu adorei isso pq tudo q eu precisava para um trabalho esta ai

  13. Mila diz:

    Quem diz que Deus não existe é poque se acha Deus.

  14. patricia ferreira saraiva diz:

    con cordo com todos que escreveram!
    e saibam que logo de cara adorei todos vcs!
    issi sim e que e falar um portugues bacana…
    saibam que jesus ama a todos vcs e que ele tem um plano em suas vidas

  15. jeferson farias diz:

    a mentalidade das pessoas vai mudando com o tempo hj chamamos as pessoas de 1300 de loucas.. um dia chamaram nos de loucos por um dia ter acreditado na existencia de um Deus

  16. beto diz:

    RELIGIÕES FORAM CRIADAS POR PESSOAS FORTES E COM UMA VISÃO EXCEPICIONAL REFERENTE AO DOMINIO SOBRE A MENTE HUMANA, E VIEMENTE UTILIZADA POR PESSOAS FRACAS .
    SABE AQUELAS PERGUNTAS QUE NOS FAZEMOS ..DE ONDE VIM … PRA ONDE VOU .. E ATE QUANDO VOU … HAHA NAO TEM RESPOSTA….IMINENTE… SENDO ASSIM ESSA CAMBADA DE GENTE FRACA, TEM DE SE AMARRAR A CRENÇAS INVENTADAS POR GENTE FORTE E COM ABILIDADE NA ARTE DA MANIPULAÇÃO.. PRA VIVER TRANQUILAMENTE…E PARAR DE SE QUESTIONAR…SOU FA DA IGREJA CATOLICA .. FÃ DO TALENTO E DO PODER DE PERSUASAO AO LONGO DOS ANOS … ALIAS MILENIOS NE ..RS , DEFINITIVAMENTE, TENDO GRANA …VO ABRI UMA IGREJA ..
    ABRAÇUUUUU

  17. SERCEL diz:

    DEUS É O MAIOR ASSASSINO DE TODOS OS TEMPO,VOCE JA NASCE CONDENADO À MORTE, NASCER VIVER SOFRENDO E SE NAO MORRER JOVEM VAI FICAR VELHO, FEIO, DOENTE E MORRER, ESSE ENGENHEIRO DA VIDA, NAO ENTENDE NADA DE CRIACIONISMO, Fabula da vida , dois carros trombam na esquina, dezenas se machucam alguns ficam aleijados para sempre, mas GRACAS A DEUS NAO MORREU NINGUEM ,mas se fosse gracas a DEUS ELE TERIA EVITADO O ACIDENTE JA QUE E ONICIENTE, ONIPOTENTE.

    SERCEL

    • maria diz:

      sercel, acorda enquanto ha´ tempo. culpar a DEUS pelas desgraças é normal a seu ver, mas voce merece ser guardado por ele? ou até mesmo as pessoas das quais voce falou?
      o que importa mesmo é ter o nome escrito nos céus ! queremos o cuidado dele, mas queremos obedecÊ-LO? saiba que ele te ama e quer salvar tua alma, leia a bíblia.

  18. To na minha diz:

    catolicos mataram, os protestantes aproveitaram os tempos modernos e tentam ceifar os catolicos fieis para sua igreja através dos seus erros e ludibriam para obter poder, todos querem ser donos desse deus, deus é o famoso doncoso oncoto pronvovo, então aproveite a vida, va pra uma praia, trate bem suas amantes, cuide bem dos seus filhos (deixe eles longe de padres catolicos), cuide do seu bolso, fique longe de pastores evangélicos e agradeça a Deus pelo seu ótimo dia.

  19. Isaias Amaral diz:

    Vocês publicaram essa matéria, e eu estava precisando dela.
    Você consegue publicar ‘A minha luta’ esse livro é muito interessante!

  20. É UMA VERGONHA, NOS AINDA NÃO TERMOS VINGADO AS PESSOAS QUE TANTO SOFRERAM E MORRERAM INOCENTES, VAMOS CRIAR UM TRIBUNAL PARA CONDENAR A IGREJA CATOLICA A PAGAR PELAS ATROCIDADES QUE COMETERAM.
    VAMOS CONFISCAR TODOS OS BENS DA IGREJA CATOLICA QUE ROUBARAM DAS VITIMAS DA INQUISIÇÃO, E DISTRIBUIR PARA OS POBRES E SE POSSIVEL FAZER A IGREJA CATOLICA SAIR DE CAMPO.

  21. Daniel diz:

    Deus não existe, se existisse não existiria tantas desigualdades, fome em todos os países em especial na Africa, o que de tão ruim aquele povo fez para merecer o que eles vivem? Para os católicos é fácil falar que a culpa é do homem, sim já fui praticante dessa igreja, o que acontece lá todos os dias nada mais nada menos do que lavagem cerebral sempre lendo as mesmas coisas, fazendo os mesmos comentários e se achando os donos da verdade, porque eles são burros, idiotas, ser católico é ser sem opinião é aceitar.
    A igreja catolica foi uma cópia exdrúchula da Mitologia, pois está te incentivava a estudar, e aquela fechar os olhos.
    Sempre serviu como uma istituição financeira, oprimindo (matando queimado, afogado decapitado esquartejado, tortura física e mental. etc) quem descordasse dela, se você falasse que a terra era redonda você era queimado, essas opressões na maioria das vezes era com mulheres, pois são covardes.
    A quantidade de pessos moratas de todas as formas pela nossa querida igrja catolica, naquela época chega a cerca de 9 milhões de pessoas, se fomos calcular com a quantia de pessoas que existe hoje seria em torno de no mínimo 1 bilhão aproximadamente, sem contar as pessoas que HITLER matou, pois ele era católico que frequentava a igreja todos os domingos, inclusive era coroinha, o que ele fez leu tudo que a igreja fez e seguiu, matando os judeus, obs Jesus era JUDEU.
    Todas as religiões são para arrecadação de dinheiro apenas, porque mecher com o que o homem tem mais medo, que é a morte é muito rentável.
    Fim a igreja católica.
    http://www.spectrumgothic.com.br/ocultismo/inquisicao.htm

  22. FEITOSA diz:

    EI PRA TODOS QUE NÃO ACREDITAM EM DEUS CARA SE NÃO OUVESE DEUS PORQUE QUE SEMPRE FICA A INDAGAÇÃO DE ONDE VIM E PRA ONDE VOU ? ? ? PORMAIS QUE VC QUEIRA FUGIR DESTAS PÉRGUNTAS NÃO VAI CONSEGUIR. SE ACREDITA EM DEUS E NÃO ACREDITA MAS ACREDITA NA BIBLIA LEIA ENTÃO E FASSA UMA ANALISE……… SE NÃO ACREDITA NA BIBLIA MAS ACREDITA EM DEUS AI VC E MENTIROSO PORQUE SE VC NÃ ACREDITA NO UNICO DOCUMENTO QUE COMPROVA A EXISTENCIA DE DEUS VC DIS QUE DEUS EXISTE CARA VC E MAIS DOENTE DO QUE ESTE AI DO DOCUMENTARIO DO CARA
    !!!!!!!

  23. rivaldo ferreira da silva diz:

    gostaria de saber se realmente a opus dei e uma seita satanica atuante dentro da cristianismo,como tambem o exterminio de um milhao de CATAROS, para impor a religiao catolica,nesta regiao sul da França?Gravata,25 dezembro de 2011

  24. yoman diz:

    ” A maldade dessa gente é uma arte”Em no de deus se justificava e, ainda,se justifica muita maldade.Não foi deus que criou o homem,foi o homem que criou deus,por isto esse tal deus é tão mau,ausente,inoperante,pateta,lerdo e permissivo que a tudo “assiste,vê e nada faz” pra acabar com o uso do seu “santo” nome em vão!Tudo balela,mentira pura,sacanagem e assassinatos.

  25. raul diz:

    a existencia de deus não e questão de fe ,e sim de logica,pois ate o nada para existir tem de ter um criador. não a como existir o segundo sem o primeiro

  26. valentim diz:

    os maiores assassinos da historia tem vinculo com a igreja catolica…

  27. leandro da silva pereira diz:

    eu fui vítima da inquisição. -obs.: vc, q acabou de ler, preste atenção! sou um espírito reencarnado em minas gerais, q viveu na mais tenebrosa e/ou obscura fase de toda a história da humanidade. vim pra lhes contar o que passei nas mão desses esquizofrênicos. naquela ocasião todos eram esquizofrênicos, pois viviam de superstição, já que não tinham a ciência pra desmistificar as leis da natureza. assim sendo, a superstição lhes causava alucinações e assim viam as imagens e ouviam as vozes de deus e dos santos, mas, como não sabiam que eram apenas imagens mentais, criadas pelas ou em suas próprias mentes, pensavam que eram imagens e vozes reais, às quais obedeciam cegamente e assim queimavam vivos a quem tais vozes lhes diziam que eram seus inimigos, que eram hereges, etc, etc, etc.

  28. este povo nao conhece o que seguinifica DEUS(DEUS. e amor ,compaixao,caridade,humildade,perdoado de pecado ;DEUS nunca esteve compaquitoando com tal delitos do homem primitivo do seculo passado .

  29. camocim-ce diz:

    este povo da igreja matou muitas pessoas em nome de CRISTO,so que jesus nunca esteve neste episodio da igreja primitiva;cada um deles seram jugado no dia do jugamento final,que esta muito proximo

  30. camocim-ce diz:

    resposta do comentario de sercel 20/setembro:sercel vc nao tem autoridade de falar de DEUS deste modo ele e DEUS por grandeza todos nos quando nao conhecemos DEUS procuramos colocar culpa em alguem que noa pode se defender das acusacoes mas quando ele vir em gloria vc sera o primeiro a pedir perdao por suas palavra escrita neste sait,pesa perdao emquanto e sedo para vc,no que procuramos a morte por nao conhecer DEUS,ele nos criou para o adorar e pretar louvor e nao ir para festa ,ogias coisa que nao e do agrado de DEUS.

  31. leandro da silva pereira diz:

    -Oi, pessoal! Tudo bem c vcs? Escrevi aquele texto pra mostrar como funciona o mecanismo da sugestão, ou seja, muitos que se identificaram c o que escrevi (refiro-me aos adeptos de segmentos que professam a crença na reencarnação) acreditaram piamente nas minhas palavras, sendo que foi apenas uma sugestão minha, exatamente pra testar o referido mecanismo. Dessa maneira, cada segmento religioso professa sua crença e acredita piamente que está no caminho certo e que é detentor exclusivo da verdade, sendo que os outros, que professam crenças deferentes, estão no caminho errado, pior que isso, estão no caminho do diabo, etc, etc, segundo sua imaginação, segundo sua crença. E assim as pessoas caminham pela vida, fazendo guerra com o irmão, a quem imaginam estar possuído pelo diabo apenas pq professa uma crença diferente da sua, sendo que todas são iguais, todas têm origem na SUGESTÃO que lhes foi dada por alguém que se julga iluminado, que recebeu uma missão, uma revelação divina, etc, etc, etc, etc. Assim são todas as religiões, sem excessão.
    -Obs.: faço aqui uma observação sobre segmentos filosóficos, doutrinas filosósficas (mesmo que de cunho religioso), pois estas pertencem a um outro tipo de ideologia, muito diferente daquelas, pois têm como fundamento a RAZÃO e não a FÉ-CEGA, assim sendo, são saudáveis à mente, ao psiquismo humano, pois o único caminho que pode levar a humanidade à tão sonhada FELICIDADE é o caminho da RAZÃO.
    -Obs.: estudo psicologia, filosofia e história desde pré-adolescente (desde os 13 anos de idade) e tenho ótimas recomendações de livros que libertam da prisão chamada FÉ-CEGA. Se alguém se interessar, entre em contato pra que eu os passe, ok!?

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s