Dando continuidade ao nosso passatempo, oferecemos mais um CD de poesia declamada, autografado pelo autor, o ilustre poeta Euclides Cavaco, à primeira pessoa, que responder acertadamente, a que cidade se refere o texto e a foto seguinte:

imagem3.jpg

Por : Euclides Cavaco

Vamos hoje viajar no autocarro da nossa imaginação até mais uma jovem e famosa cidade portuguesa, mas que é todavia um povoado muitíssimo antigo, tendo sido um centro deveras importante desde o tempo dos romanos que lhe chamaram Salatia Urbs Imperatotia.

Era de facto tão importante que até tinha moeda própria e direitos semelhantes ao municípios do antigo Lácio.

A sua localização geográfica é praticamente um centro de passagem obrigatória para quem pretende visitar o Sul de Portugal.
É banhada por um rio de grande fama, que curiosamente corre ao contrário dos outros rios em Portugal e que muito contribuiu para a fertilidade deste burgo, fazendo dela uma terra de excelente valor agrícola.

Cedo foi conquistada aos mouros por D. Afonso Henriques, precisamente em 1158 , não obstante os árabes aqui terem construído um dos mais fortes castelos de toda a Península Ibérica.

A sua ampla e atractiva paisagem frontal debruçada sobre o rio confere-lhe um magnificente mosaico que é paralelamente culminado por imponentes edifícios de frontões triangulares que evocam o passado, relembrando com certa altivez o período áureo da exploração do sal.

Duas notas históricas importantes fazem parte dos detalhes de hoje a fim de facilitar a descoberta desta risonha cidade portuguesa.
Aqui foi aclamado rei de Portugal D. Manuel I e nasceu um dos mais notáveis matemáticos de todos os tempos que foi Pedro Nunes.

 

As respostas deverão ser enviadas apenas para o email: concurso@manuelaraujo.com 

 

 

—————-
Now playing: Vangelis – Chariots of Fire
via FoxyTunes

Blogged with Flock

Comentários
  1. Costa Almeida diz:

    É complicado…

    mas eu penso que é Vila Nova da Barquinha.

  2. vera diz:

    A cidade que correspondente Salatia Urbs Imperatória é Alcácer do Sal.
    Devo dizer que na página do passatempo Portugal lés a lés, não
    sei se é erro ou não, mas está escrito Imperatótia, e ao pesquisar, encontrei “Imperatória”.

    Não sei se está certo!

  3. vera diz:

    O Castelo de Alcácer do Sal, no Alentejo, localiza-se na Cidade e Concelho de Alcácer do Sal, Distrito de Setúbal, em Portugal.

    Desde os primeiros tempos da ocupação a pesca e a exploração do sal trouxeram riqueza à região, apenas superada, em meados do século XIX, pela cultura do arroz. O castelo ergue-se em posição dominante sobre a margem esquerda (Sul) do rio Sado, integrando, atualmente, a Região de Turismo da Costa Azul portuguesa

    História
    Antecedentes
    A primitiva ocupação humana do seu sítio remonta à pré-história (períodos Neolítico, Calcolítico e Idade do Bronze), conforme os testemunhos arqueológicos. Posteriormente, conheceu a presença Fenícia, quando se designava Bevipo, e o domínio romano. O povoado cunhou moeda própria em meados do século I a.C., com a inscrição Imperatoria Salacia, datando dessa época, segundo alguns autores, a alteração do nome da localidade para Salácia, quando controlava a via que comunicava o estuário do rio Tejo com a região do Alentejo e a do Algarve. Após as invasões dos bárbaros, a povoação foi, por sua vez, ocupada pelos Muçulmanos desde 715, que reforçaram as suas defesas, constituindo-se em um dos principais portos da costa atlântica ao sul do Tejo. Consta que, em 966, uma frota de Normandos adentrou a foz do Sado até Alcácer do Sal, tendo desistido da habitual razia à vista da sua defesa.

    O castelo medieval
    À época da Reconquista cristã da península Ibérica, no mesmo ano da conquista de Lisboa aos mouros (1147), Alcácer do Sal foi acometida por D. Afonso Henriques (1112-1185) à frente de uma reduzida força de assalto de 60 cavaleiros que, pretendendo explorar o elemento surpresa, foram vigorosamente repelidos pelos defensores, que lograram ferir o soberano. A região ainda resistiu por alguns anos às arremetidas portuguesas, particularmente em 1151, 1152 e 1157, vindo a cair apenas em 1158, com o auxílio dos cavaleiros da Ordem de Santiago da Espada.

    Pesquisa realizada em:
    “Enciclopédia Wikipédia”

    Sei que não é um comentário, mas através das dicas e pesquisa estou conhecendo Portugal. Penso que todos deveriam fazer o mesmo.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s