“A Kabbalah tem um poder imenso, acima de qualquer religião”

Posted: 6 Setembro, 2008 in Kabbalah, Portugal
Tags:


José Cunha Rodrigues nasceu a 13 de Setembro de 1974 em Braga, onde reside. É Licenciado em Línguas e Literaturas (Português e Alemão) pela Universidade do Minho. Teve o primeiro contacto com a Kabbalah, em 1996, e foi a curiosidade que fez com que tomasse conhecimento do Kabbalah Centre (KC) de Los Angeles, em 2003. Foi estudar para Londres onde recebeu um convite do KC para ser o primeiro professor/líder da Kabbalah em Portugal.

Aí apercebeu-se então, de que já não podia voltar atrás e largou tudo para se entregar de corpo e alma à causa kabbalística: cursos, palestras, convenções internacionais e a tradução do livro mais importante da Kabbalah (O Poder da Kabbalah, de Yehuda Berg). Representou o Kabbalah Centre International em Portugal, durante os anos de 2005/2006, e participou em várias convenções internacionais. Neste momento, lecciona Língua Portuguesa e Inglês, tendo entretanto feito uma Pós-graduação em Literatura Portuguesa Moderna/Contemporânea. É editor da revista Valores, para além de colaborar com artigos de opinião em alguns jornais do país.
Por outras palavras, foi o primeiro professor, líder e tradutor de “O Poder da Kabbalah” em Portugal, tentando levar as pessoas a entender e a desmistificar a “Kabbalah”.

Manuel Araújo

O José tem sido presença assídua na Comunicação Social, como entende esse facto?

José C. Rodrigues: De certa forma, “apareço” na imprensa pelos melhores motivos. Actualmente colaboro para o Correio do Minho, aos Domingos, e sou editor da Revista Valores. Em Setembro, começo com uma rubrica espiritual no Porto Canal, no programa “Toma Café”, talvez em parceria com a actriz Rita Ribeiro.

Fale-nos da Kabbalah. É uma doutrina?

A Kabbalah é um sistema filosófico que reivindica o discernimento da natureza divina. Ou seja, a Tecnologia da alma, para todos. É muito natural que só algumas pessoas tenham tido, ao longo da história, a oportunidade de estudar a Kabbalah e o Zohar. Essas pessoas foram brilhantes porque provocaram um impacto profundo em toda a humanidade. Agora que acabou o segredo, chega a vez de todos usarmos essa sabedoria e transformar o mundo com a mesma genialidade desses eruditos.

Não faz então a apologia de alguma seita ou religião?

Não. A Kabbalah ajuda a perceber e a desmistificar os códigos de todas as religiões.

Não estamos apenas perante mais um livro sobre espiritualidade?

Este livro abre a colecção ‘Mundo Perfeito’, na Editora Guerra e Paz. É o primeiro a ser escrito por um kabbalista português e para um público nascido em Portugal. Por todo o mundo e não só em Portugal, há uma ânsia de conhecimento e um aumento de edições sobre temas de espiritualidade. Sobretudo se tratados numa vertente prática e moderna, adaptada às mentalidades e necessidades do século XXI.

Trata-se de um livro de auto-ajuda…

Não, de todo. É uma ferramenta para a vida! A Kabbalah, e não Cabala, desmistifica o conceito “bíblia” e mostra que é uma «tecnologia» – chamemos-lhe assim – ao alcance de todos, sem excepção. Segundo a Kabbalah, há sempre uma causa para um determinado efeito. Mas a Kabbalah vai mais longe, e indica que quando algo de bom (ou de mau) nos acontece sem uma explicação lógica, a causa desse acontecimento tem origem numa semente lançada algures no passado – podendo esse passado ser ontem, há um ano ou até há algumas vidas atrás. Tudo o que acontece, acontece por uma razão.

Então qual o objectivo?

O objectivo é, pois, através da recusa do limitativo 1% correspondente ao mundo físico, fazer uma ligação com a plenitude do mundo da Luz (99%). Só assim será fácil passar da Reacção para a Acção, do Efeito para a Causa, do Caos para a Luz. Só assim se conseguirá mudar a vida definitivamente para melhor. Para além da dimensão global que estes ensinamentos alcançam, não são esquecidas as relações essenciais que se podem estabelecer entre a Kabbalah e três realidades centrais da nossa existência. A saber: a saúde, o dinheiro e os relacionamentos.

Que motivo apontaria para as pessoas lerem o livro? E qual o público-alvo do mesmo?

A polémica que desponta sobre a aproximação do Apocalipse (na sequência das alterações climatéricas e ambientais devidas, ou não, à influência da humanidade neste planeta), o “encobrimento” da 3ª revelação de Fátima (que deu origem aos mais diversos boatos), assim como, de uma maneira já mais imediata, os resultados catastróficos das chamadas “Guerras Santas”, entre o “establishment” e as interpretações medievais que alguns governos fanáticos fazem de uma religião, à partida pacífica e tolerante, trouxeram para o nosso quotidiano uma necessidade de procurar as origens (e as eventuais soluções) para todos esses problemas fundamentais. Vários livros têm lidado com estes temas, tanto na ficção como em estudos mais académicos, no entanto faz falta uma visão mais prática, menos árida, mais próxima do cidadão comum. Este cidadão comum que não tem tempo de estudar calhamaços em línguas exóticas, mas que apesar de todo o materialismo que o rodeia, ou talvez por causa dele, sente que algo mais, uma outra dimensão da vida, lhe está a escapar. Esse cidadão comum é o público-alvo deste livro, não demasiado académico, nem demasiado fútil: o comum dos mortais, com um emprego “assim-assim”, com uma família à qual sabe que tem que dedicar mais tempo, mas “é a vida”… Essa “mítica personagem” precisa de um livro de instruções para a vida, e é disso que este livro trata, portanto.

Quando as pessoas se referem à Kabbalah, referem que é a religião da cantora Madonna. Porquê?

É normal que digam isso, porque a Kabbalah tem um poder imenso, acima de qualquer religião. A Kabbalah é a base para todas as religiões, teorias, credos, etc. E talvez por a Madonna estar cada vez melhor, a todos os níveis. Os anos passam e ela rejuvenesce.

É verdade que existiu, ou ainda existe, uma “relação” de proximidade com a cantora?

Estou próximo dela, sim (risos…), espiritualmente, assim como de outras figuras do jet set internacional que frequentam o Kabbalah Centre, porque todos temos algo em comum: o estudo e difusão da Kabbalah pelo mundo.

Existem locais de culto? Se sim, quem os pode frequentar?

Há imensos locais ao redor do mundo, mas não são de culto, são locais onde podemos fazer conexões. Culto é algo fechado. A Kabbalah não é um culto, é aberta a todos, independentemente da raça, meio, orientação sexual ou condição social.

Onde ficam situados então, esses locais de “conexão”?

Temos dois grupos de estudos em Portugal, Lisboa e Porto (onde eu estou actualmente), onde fazemos aulas, cursos, meditações, etc. Fora de Portugal temos imensos centros e grupos de estudos. O Kabbalah Centre mais perto é Londres, onde vou com muita frequência. Em Espanha também existem vários grupos de estudos.

A Maya e o Valter Hugo Mãe foram os apresentadores de seu livro, que foi lançado em várias cidades…

Sim, foi lançado em Lisboa, no “Café in” e apresentado pela astróloga Maya. Em Braga e no Porto (nas Fnacs) foi o Valter Hugo Mãe que apresentou. O Valter, além de grande amigo, é um dos melhores escritores do século XXI: foi prémio José Saramago 2007 e foi também ele que fez o belo prefácio do meu livro. Senti-me muito orgulhoso.

O livro está aí, existem mais de 200 milhões de potenciais leitores à espera de o ler. Há algum plano para o apresentar além fronteiras?

Sim, estou à espera de convites. A minha editora está a explorar o Brasil, onde estarei entre 12 de Agosto e 6 de Setembro. O Brasil é um país muito aberto à Kabbalah. E lá já existe um Kabbalah Centre há muitos anos, no Rio de Janeiro.

Foto: Anabela Trindade

“À LUZ DA KABBALAH” é editado pela Guerra & Paz

Comentários
  1. Alice Rocha diz:

    Boa tarde,
    Gostava imenso que me informasse como posso ter o 1º contacto com com esta filisofia de vida – Kabbalah- em Braga

    Local dias e horários

    Informe-me também se devo comprar e ler o livro ” A luz da Kabbalan” para antes de mais ter uma primeira ideia sobre o seu conceito.

    Agurdo o v/ resposta
    os meus cumprimentos
    Alice Rocha

  2. maria leocádia silva diz:

    Boa noite,

    Tenho vindo a ler artigos interessantíssimos sobre a Kabbalah, pelo que gostaria de ser informada sobre os cursos que organizam no Porto, locais, horários e inclusive custos.

    Com os melhores cumprimentos.

    Maria Leocádia Almeida Rocha e Silva

  3. Boaz diz:

    Este artigo não passa de pura desinformação. Como é que pode ser que, falando sobre Cabalá, nem sequer refere que ela é o misticismo judaico? A base judaica da Cabalá não é mencionada! Mas o que prova mais o engano da história é que diz que o livro mais importante da Cabalá é “O Poder da Kabbalah”, de Yehuda Berg. Na verdade, é o Zohar (o Livro do Esplendor), escrito pelo Rabino Shimon Bar Yohai, há quase 2000 anos. Esse tal Yehuda Berg não passa de um charlatão, servindo uma versãozinha light da Cabalá, para consumo de estrelas e simplórios. Se alguém acha que a Cabalá dá super-puderes, não entende a sua essência. Tal como outras obras judaicas, a Cabalá pretende antes de mais o respeito pelos mandamentos da Torá, dando explicações profundas sobre a vontade do Criador em relação aos homens.

  4. Gloria diz:

    Gostaria de saber se em Sao Paulo tem alguma sede p se frequentar e endereço do Cabala.

  5. Lu diz:

    Bom dia, quero se possível de obter informação relativamente a cursos de kabalah em Lisboa, estou muito interessada.
    Atentamente!

  6. José Manuel Basto Pinto diz:

    Só queria dizer que acredito em kaballah, e que kaballah vai ajudar a derrubar o mundo, sou o maior em kaballah (às vezes cabe lá, outras vezes, não)..Kaballah na minha vida, no meu trabalho, no metro ou na cinema..kaballah em tudo. Vou rebentar com todos com a ajuda da kaballah, kaballah me ajude.. que eu quero rebentar todos, eu sou homosexual e assumo com ajuda da kaballah.
    Gosto de kaballah no forno
    Gosto de kaballah com molho verde
    Gosto de kaballah com batatas a murro.

  7. José Manuel Bastos Pinto diz:

    Hoje não senti kaballah na minha vida, o que tenho de fazer? Depilar as pernas?

  8. fayed baruch nunes ben avraham diz:

    por favor pergunto e pesso que tenho interece de saber qual e o meu anjo eu naci em 11 de cheshvan de 5709 era 13 de nov. de 1948 eu estudo tora conheço a cultura judaica mais estudo em casa o bahir e tenho varias esperinencias sobre encarnaçao meu email e fayedbaruch@gmail.com chag sameach ,, guemar chatma tova

  9. Ana Arnaut diz:

    Bom dia,

    Onde fica o centro de estudos em Lisboa?

    Muito obrigada,

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s