A Festa Foi Bonita

Posted: 25 Abril, 2009 in Barroso, Braga, Espectáculo, Liberdade, Literatura, Música, Política, Portugal, Social


A festa foi bonita pá mas tu agora
voltas ao mesmo sítio onde estiveste
voltas à mesma rua à mesma casa
voltas ao mesmo copo que bebeste

E o mundo que sonhaste foi andando
o sonho de justiça e a fantasia
que ardemos toda a noite em fogo brando
terá que se enfrentar com o dia a dia

Mas há uma coisa enorme que ficou:
(e é nela que teces o amanhã
que deste frente a frente resultou)
a vontade de viver outra verdade
a vontade de acordar noutra manhã

A festa foi bonita pá mas tu agora
voltas ao mesmo leito onde dormiste
e apesar do sabor que nos deixamos
o termos que partir é sempre triste

O mundo que sonhamos está tão longe
mas tudo o que esta noite se viveu
garante que afinal pode ser hoje
o mundo que se sonha e se esqueceu

Mas há uma coisa enorme que ficou:
(e é nela que teces o amanhã
que deste frente a frente resultou)
a vontade de viver outra verdade
a vontade de acordar noutra manhã

Pedro Barroso* (in CD “Criticamente”, Lusogram, 1999)

* Site oficial

Comentários
  1. Vera diz:

    É uma linda mensagem!
    Se eu tivesse escrito um poema com este mesmo sentimento, daria o nome de: “vontade de acordar noutra manhã”.
    Mas Pedro Barroso é sempre ele! E o 25 de abril creio que “A Festa foi Bonita” e só poderia ter este nome. Parabéns Pedro Barroso.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s