Para as férias – Conde de Abranhos de Eça de Queiróz

Posted: 4 Agosto, 2009 in Letras, Literatura, Livro

Eça de Queiróz (1845-1900) José Maria Eça de Queiróz nasceu em Póvoa do Varzim, vila em Portugal. Fez o secundário, a partir de 1855, no Colégio da Lapa, no Porto.

Em 1861 começou a cursar Direito na Universidade de Coimbra e se formou em 1866, tendo sido ator no teatro acadêmico. Passa a morar em Lisboa na casa do pai e dali vai para Évora, onde funda o jornal “Distrito de Évora”. Também trabalha como advogado; em 1869 foi ao Egito para a inauguração do Canal de Suez.

A partir de 1870, se torna diplomata, tendo trabalhado em Cuba, Estados Unidos e Inglaterra. Em 1876, estréia aos 31 anos com o romance “O Crime do Padre Amaro”, seguido dois anos depois por “O Primo Basílio”. Transferindo-se como diplomata da Inglaterra para a França, vai escrevendo “A Capital”, “O Conde Abranhos”, “O Mandarim”. Aos 41 anos, em 1886, se casou.

Escreveu ainda, a partir de 1887, “A Relíquia” e “Os Maias”. Outras obras: “Alves & Cia.”, “Correspondência de Fradique Mendes” (pseudônimo que adotou como jornalista), “A Ilustre Casa de Ramires”. Morreu em Paris, em 16 de Agosto de 1900.

Blogged with the Flock Browser

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s