Archive for the ‘A conversar’ Category

Encalhei (como é hábito) no site do jornalista Jorge Correia e deparei com este interessante “manual” para viver “Alto e Bom Som”.

O nosso dia-a-dia é cada vez mais confuso e difícil, sem horizontes claros, mas o Jorge ajuda-nos sem custos, a “viver melhor”.

Obrigado Jorge, começo amanhã…

Muitas pessoas que eu conheço arrastam-se pela vida. Parecem sempre tristes e deprimidas. Parece que já morreram apesar de respirarem.

Um dos principais sintomas é o lamento permanente em que relação a tudo. Nunca mais é fim-de-semana, segunda-feira é o pior dia do mundo, nunca mais chegam as férias, o fim-de-semana foi rápido e não fizemos nada de especial, o tempo nunca é bom, olha está a chover, ou está calor de mais, ou vento, ou porque sim!

Vivem em irritação permanente e irritam os outros. São um aborrecimento montado sobre pernas.

Mas há alternativa: VIVER COM PAIXÂO

image thumb1 10 Passos para Viver Alto e Bom Som

E para isso há um par de dicas que aprendi com Tess Marshall que podem ajudar a dar um choque de paixão para viver a sua vida com coração:

ACORDE E INSPIRE FUNDO

É simples. É grátis. E funciona

Acorde. Espreguice-se e encha os pulmões de ar.

Cheire o ambiente. Cheire o seu dia. É perfeito para carregar o corpo de ar frasco e boa energia

PROCURE SIMPLICIDADE

Em cada momento. A cada passo. O mais simples possível.

Reconheço que sou cada vez mais influenciado pelos minimalistas. Para quê ter vinte relógios, dez fatos, trinta gravatas?

O mesmo se aplica ao telemóvel de última geração, ao tablet, ao computador, ao carro…

Podemos viver francamente mellhor com muito menos. Simplifique-se

SEJA AVENTUREIRO

Atire-se para a frente. Experimente. Experimente tudo. Faça a pergunta chave: “O que fiz eu de novo hoje?”

Vá em frente. Corra a maratona, aprenda russo, fale com desconhecidos no café, inscreva-se num concurso de dança ou de culinária.

Aventure-se

CONHEÇA A SUA TRIBO

É uma das principais formas de nos identificar-nos e de nos motivarmos: Quem são os nossos? Quem é a nossa equipa? A nossa tribo?

É com estes que vamos mudar o mundo. Escolha bem o seu grupo de conspiradores para mudar tudo à sua volta. E funciona!

ABRA-SE A NOVAS OPORTUNIDADES

Sempre de espírito aberto. Ouça todas as propostas. Experimente tudo. E nunca, mas nunca mesmo, feche uma porta antes de ouvir o desafio. Ligue-se às pessoas e olhos e ouvidos alerta. Todos os sentidos em sentinela. Há oportunidades que chegam de pantufas

FAÇA A SUA VIDA FELIZ

Pense positivo. Crie positivo. Acredite.

Se usar isto como lema vai atrair pessoas com ideias e maneiras de fazer positivas. É um estímulo que se multiplica.

CRIE BONS MOMENTOS PARA SI

Preciso de fazer uma lista: estar com amigos, família, boa comida, boa música.

Invista tudo em bons e prazeirosos momentos de vida.

Pense PRAZER!

DESENHE O SEU PRÓPRIO PLANO DE SAÚDE

A saúde é o mais importante de tudo. Mantenha-se saudável. Essa é a prioridade máxima. Desporto, comida equilibrada e bom descanso.

APAIXONE-SE PELA SUA VIDA

Apaixone-se por tudo o que mexe. Pessoas, animais, livros. Tudo o que justificar a sua vida como ser humano. A cultura, o sentido da vida.

VIVA COMO SE FOSSE O ÚLTIMO DIA

Tal como dizia Steve Jobs mantenha-se sempre apaixonado, sempre louco.

A morte é certa mas até lá tem de colocar a sua assinatura na Terra.

Vamos em frente?

Já experimentou  algo de novo, hoje?

Jorge Correia

Jornalista na RTP – Rádio

O exército israelita tem estado no centro da polémica devido à conduta dos seus militares. Desta vez, em causa estão t-shirts com “piadas” sobre a morte de crianças e mulheres grávidas palestinianas.

Escândalo com as t-shirts de soldados israelitas

Foi o jornal israelita Haaretz que divulgou as polémicas t-shirts, mandadas fazer pelos soldados israelitas.

Numa, vê-se uma palestiniana grávida na mira de uma arma, com a legenda: “Um tiro duas mortes”. Noutra, uma criança armada, também no alvo de outra arma. “Quanto mais pequeno, mais duro”, lê-se. Um soldado entrevistado pelo jornal israelita explicou: “É um miúdo, portanto é um problema maior, moralmente, mas também porque o alvo é mais pequeno”.

Ainda noutra t-shirt, a legenda “Apenas Deus perdoa” acompanha a imagem de um soldado israelita a fazer explodir uma mesquita.

Para a SkyNews, a mais chocante talvez seja a que mostra uma mulher palestiniana a chorar sobre o seu bebé morto, igualmente na mira de uma arma israelita, com a legenda: “Mais vale usar Durex”.

Esta polémica segue-se a uma série de revelações sobre abusos cometidos pelos militares israelitas durante a ofensiva em Gaza.

In Visão

Blogged with the Flock Browser

Pensamento

Posted: 11 Dezembro, 2008 in A conversar, A minha vida, Pensamentos, People, Política

pic07640

“Acesso à profissão: O Caminho do Purgatório?”

É o título de um debate público que o Sindicato dos Jornalistas (SJ) promove, no dia 1 de Outubro, pelas 21 horas, no auditório da Cooperativa Árvore, no Porto, no âmbito do ciclo “Conferências de Outono”.
Leia mais

Programação Setembro


Exposições temporárias
6 a 28 de Setembro de 2007

Escultura
Carlos Costa

Natural de Freamunde, este artista plástico profissionalizou-se no Ensino Secundário pela Faculdade de Psicologia Ciências Educação da Universidade do Porto, tendo frequentado, além da Faculdade de Belas Artes da mesma academia, o curso de “Design de Mobiliário” da APIMA. Exerce a docência na vila da Lixa (Felgueiras), tendo sido bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian de 1991 a 1995. Comissariou várias exposições e tem desenvolvido significativo trabalho nas artes plásticas, designadamente na ilustração.
(mais…)

Dando continuidade ao nosso passatempo, iremos desta vez, oferecer um CD de poesia declamada, autografado pelo autor, o ilustre poeta Euclides Cavaco, à primeira pessoa, que responder acertadamente, a que cidade se refere o texto e a foto seguinte:

imagem5.jpg

por: Euclides Cavaco

 

Convido-os a tentar descobrir qual e o nome desta antiqüíssima cidade portuguesa que nasceu precisamente no ano 27 antes de Cristo e foi destinada à administração dos vastos territórios da Galécia.

Passou por fases importantíssimas da história, tendo sido destruída pelas Árabes no ano 711 e reconstruída pelo bispo D. Pedro no século XI. (mais…)

Pensamento

Posted: 20 Agosto, 2007 in - Cinema João Neto, 1632, 2 Futsal, A conversar, A minha vida, A3, Aborto, Acidente, ADSL, Agentes de Comunicação, Amares, Ambiente, Amizade, Amor, Animais, Apito, Aplicações, Apple, Arte, Artesanato, Atentado, AXN, À volta do mundo, Barroso, Barulho, BD, Beleza, Benfica, Biocombustíveis, Blogroll, boas, Braga, Brasil, Caldelas, Canadá, CD, Ciência, Cid, Cinema, Coisas, Coisas da Vida, Computador, Concertos, Costa a Costa, Crimes & Abusos, CristiMAN, CSI, Culinária, Cultura, Curso, Daily Hotvnews (tv), Daniel Faria, Dúvidas, Desporto, Diversos, Documentação, Domain, Dominio, Droga, e-Commerce, Educação, Embustes, emigração, Engenharia, Ensino superior, entrevista, Espectáculo, Estrada, Eventos, Fauna, Ferias, fotografia, FOX, FOX LIFE, Free, Free Domain, Freeware, Geral, Gratis, Gratuitos, Gráfica, Guerra, Guiné, Hardware, Historia, Host, humor, Imagens, Imóveis, imprensa, Impressão, Impressora, Inovação, Internet, Iphone, Jornalismo, Justiça, Kill The, Leiria, Liberdade, Lifestyle, Literatura, Livro, Luís Vieira, Mac, Música, Meio Ambiente, Minho, Misc, Morte, Movimento, NDSL, News, Noticias, Olivença, Opinião, Os Simpsons, Paulo Praça, Póvoa de Varzim, PC, Pensamentos, People, Pinto da Costa, Poemas, Poesia, Política, Poluição, Porto, Portugal, Pouco, Pousar a cabeça, Presidente, Privilegios, PT, Publicidade, Quintano, Quintinha, RADICAL, Radio, Reflexões, Religião, Reportagem, Reviews, RTP, Saúde, Santinhos, Sítios na web, Scanner, Segurança social, SIC, Sida, Social, Sociedade, Software, Solidária, Sondagem, Sonoro, Spellbound, Star, Suíça, Tecnologia, Telefone, Televisao, Terreno, To Do Dietas, Torrent, Turismo, TVI, UHF, Unlimited, Variações, Vida, VidaUrbana, Video, Videos, Vila do Conde, Vinyl Burn, Web, Xerox, Zurique

Ainda que os teus passos pareçam inúteis, vai abrindo caminhos, como a água que desce cantando da montanha. Outros te seguirão…

(Saint-Exupéry)

(mais…)

Vendo

Posted: 9 Agosto, 2007 in - Botswana, - Cinema João Neto, 1632, 2 Futsal, A conversar, A minha vida, A3, Aborto, Acidente, ADSL, Agentes de Comunicação, Amares, Ambientais, Ambiente, Amigos, Amizade, Amor, Animacao, Animais, Apito, Aplicações, Apple, Aprendizado, Arte, Artesanato, Atentado, AXN, À volta do mundo, É bom, Bandalheira, Barroso, Barulho, BD, Beleza, Benfica, Biocombustíveis, Blogósfera, Blogroll, boas, Braga, Brasil, Café curto, Caldelas, Camping, Canadá, CD, Cena, Ciência, Cid, Cinema, Coisas, Coisas da Vida, Computador, Concertos, Consumidor, Costa a Costa, Crimes & Abusos, CristiMAN, CSI, Cultura, Curiosidades, Curso, Daily Hotvnews (tv), Daniel Faria, Das mãos, Das palavras, Dúvidas, Desabafo, Design, Desporto, Diario, Diversos, Documentação, Domain, Dominio, Droga, e-Commerce, Educação, Elsa Ferreira, Embustes, emigração, Engenharia, Ensino superior, entrevista, Ernesto, Esparta, Espectáculo, Estrada, Estupidezes, Eventos, Fauna, Fazendo, Ferias, fotografia, FOX, FOX LIFE, Free, Free Domain, Freeware, Games, Geral, Graçola, Gratis, Gratuitos, Gráfica, Guerra, Guiné, Hardware, Historia, Host, humor, ilustrada, Imagens, Imóveis, Importante, imprensa, Impressão, Impressora, Infos, Inovação, Instructional, Internet, Iphone, Jornalismo, Justiça, Kill The, legislação, Leiria, Letras, Liberdade, Lifestyle, Literatura, Livro, Livros, Luís Vieira, Mac, Manutenção, Maravilha, Música, Música, Noticias, Videos, Cinema, Fotografía, Geral,, Media & Jornalismo, Meio Ambiente, Memória do tempo, Minho, Misc, Morte, Movimento, NDSL, News, Noticias, Olhar, Olivença, Opinião, Os Simpsons, Palavras soltas, Parte Social, Paulo Praça, Póvoa de Varzim, PC, Pensamentos, People, Personal, Personalidades, Pinto da Costa, Poemas, Poesia, Política, Politik, Poluição, Porto, Porttuguesa, Portugal, Pouco, Pousar a cabeça, Presidente, Presunção e água benta, Privilegios, Projectos, PT, Publicidade, Quadratura do Circulo, Quintano, Quintinha, RADICAL, Radio, Recursos Naturais, Reflexões, Religião, Reportagem, Reviews, Revistas, Rp QuidSZ S2, RTP, Saúde, SABATO, Santinhos, Saudade, Sítios na web, Scanner, Segurança social, Show, SIC, Sida, Sobre, Social, Sociedade, Software, Solidária, Sondagem, Sonoro, Spellbound, Sporting, Star, Suíça, Tecnologia, Telefone, Televisao, Terreno, Testado e aprovado, To Do Dietas, Torrent, Trabalho, TRAIDOR, Turismo, TVI, UHF, Unlimited, Utilitários, Variações, Vida, VidaUrbana, Video, Videos, Vila do Conde, Vinyl Burn, Viral, Web, Weblogs, Xerox, Zurique

Xerox 1632 (com pouco uso)

(Fez cerca de 30 mil cópias)

DocuColor 1632™    (VENDIDA)

Cor: até 16 ppm

Preto e branco: até 32 ppm (mais…)

Manuel Araújo – entrevista

Posted: 21 Março, 2002 in A conversar

Por Adélio Amaro

1 – Vivendo alguns anos na Suíça e agora a residir em Portugal, como surgiu a ideia de fundar um jornal dedicado aos portugueses residentes no país referido?

Foram quase 20 anos de permanência no país helvético, onde, profissionalmente passei por sectores da Hotelaria, Indústria, Saúde e pela Comunicação Social. Neste último, fiz parte da equipa redactorial de um jornal comunitário, que iniciava na altura, a sua actividade naquele país.
Foi nessas andanças, que o meu amigo Adelino Sá (hoje director da Gazeta Lusófona) me conheceu, juntou-se também á nossa equipa, mas, com o passar do tempo, não nos sentíamos realizados, a nossa acção era limitada, a rédea era curta e além disso, tínhamos também, uma concepção diferente do que deveria oferecer um verdadeiro jornal para o emigrante. Sabíamos exactamente o que queríamos, por isso, depois de alguns entraves e atropelos a algumas das nossas iniciativas, rompemos com o referido jornal e no dia 25 de Abril de 1998, nasceu o embrião do que é hoje o Gazeta Lusófona.

2 – Os portugueses e descendentes dos mesmos têm aderido bem ao projecto ‘Gazeta Lusófona’?

O emigrante português, salvo raras excepções, não tem hábito de leitura. Os jornais que por vezes lêem, são os desportivos (eles) e (elas) a “Maria” e nós tinha-mos consciência, que ia-mos encontrar uma barreira muito alta para ultrapassar, não podíamos chegar e …”toma lá Cultura !”
Foi por isso, que aceitamos o desafio com determinação e que hoje, já se sentem os seus frutos, são cada vez mais pessoas de todos os sectores da Sociedade que nos acarinham, incentivam e lêem, isso é gratificante e dá-nos força para ir mais além.
A “Cultura”, neste caso, tem sido servida como um medicamento, bem doseada, pois se a dose for excessiva, o paciente, sente-se mal e pode até morrer… quero dizer, deixar de ler.

3 – Como poderemos classificar o ‘Gazeta Lusófona’?

A classificação oficial do Gazeta Lusófona, de acordo com o deliberado pela AACS, é como sendo – “uma publicação periódica, portuguesa, de informação geral e destinada ás comunidades portuguesas” – e eu acrescento, “abrangente e de teor cultural “, pois, desde o número zero, não abdicamos de secções culturais fixas, tais como Literatura, Poesia (consagrados e inéditos), História, Culinária, Esoterismo, Humor etc.
Tem sido com muito orgulho, que temos contribuído para o aparecimento de novos valores na comunidade, tanto na área das artes, das letras ou outras.

4 – Além dos portugueses residentes na Suíça tem sentido eco dos residentes em Portugal?

O Gazeta, é em Portugal, praticamente desconhecido, porque não fazemos promoção, mesmo assim, pode ainda ser encontrado em alguns pontos de venda, e em muitas Instituições oficiais e é lido com agrado.
Existem muitos ex-emigrantes que regressaram e continuam a ser fieis ao nosso projecto, querem continuar a ser informados do que se passa lá, são eles os nossos melhores promotores, fazendo cada vez mais assinaturas que oferecem a familiares e amigos.

5 – As entidades portuguesas, em Portugal e na Suíça, têm colaborado com o Jornal?

O único apoio que tivemos desde a nossa criação, foi apenas o Porte Pago, que foi sacado a ferros, deu a impressão que alguém punha areia na engrenagem… Excluindo o Porte Pago, tanto cá, como lá… palavras, palavras, palavras, só isso.

6 – Quais são os temas principais que um leitor pode ler ao folhear o ‘Gazeta Lusófona’?

Como já referi anteriormente, não abdicamos das secções fixas da Literatura, Poesia, da História, da Culinária a cargo do Chefe Silva, meu conterrâneo e amigo, o Esoterismo, o Humor, as informações e regulamentações sobre o trabalho, Leis, os Consultório Social e Jurídico, as informações e reportagens de tudo que se passa no vasto Movimento Associativo (existem na Suíça, cerca de 400 associações de portugueses).
Quem quer que seja, mesmo muito exigente ou crítico, encontrará sempre algo, que lhe agrade, porque existe um leque muito alargado de opções de leitura.

7 – Acha que um jornal português na Suíça, como o ‘Gazeta Lusófona’, poderá ser quinzenário ou semanário?

Sem dúvida, mas a curto prazo, isso, está fora de questão.
Como sabes, estamos limitados em meios, continuamos a evoluir favoravelmente e vamos continuar nos moldes actuais, com passos curtos, mas seguros.

8 – Sente que este Jornal tem contribuído para uma maior ligação entre os portugueses na Suíça e os acontecimentos em Portugal?

Um exemplo mais que positivo, que conheces bem, é a tua página com as notícias da região de Leiria, que mensalmente nos presenteias. É muitíssimo apreciada, pelas gentes emigradas da região de Leiria. É nossa intenção, alargar a experiência a outras zonas de Portugal, pois, é já uma exigência dos portugueses de outras regiões…

9 – Ao elaborarem o Gazeta quais têm sido as maiores preocupações e dificuldades que têm encontrado?

No início, quando embarcamos nesta aventura, passamos um mau bocado, éramos carenciados de tudo, valeram-nos as nossas contas bancárias privadas, para suportar todos os encargos necessários para a saída do jornal. Fizemos das tripas coração, mas saiu sempre religiosamente na primeira semana de cada mês, nunca falhamos… Recordo, que o Porte Pago, apenas nos foi atribuído 14 meses depois do nosso início de actividade e cada jornal, para ser enviado para a Suíça, custava 200 esc. cada, era muito dinheiro… hoje, estamos na linha d´água…
Gostaríamos de renovar equipamentos e mobiliário, de ter mais um jornalista a tempo inteiro e de ter capacidade para remunerar os nossos colaboradores… Estamos presentemente, a elaborar um projecto de candidatura aos incentivos de Modernização Tecnológica, vamos ver o que dá…

10 – Sentem necessidade de aumentar a vossa área de intervenção para outros países?

A curto prazo, está fora de questão, mas não está excluída totalmente essa possibilidade.

11 – Além dos acontecimentos dos portugueses na Suíça tem havido uma preocupação da vossa parte para os assuntos que se destacam em Portugal?

A prioridade da nossa informação, vai para os acontecimentos na Suíça, e como já á pouco referi, dar também conhecimento das pequenas notícias, das várias regiões de Portugal. Da grande informação de Portugal, tem já o emigrante conhecimento, através da RTPi ou da SIC internacional.

12 – A área cultural aparece sempre nas folhas do Gazeta. Qual o vosso objectivo ao apostarem muito na cultura, seja ela histórica ou actual?

Como disse, foram inúmeros, os anos de fome cultural, passados na Suíça, por isso, vamos continuar com o nosso projecto, tentando recordar aos mais velhos e ensinar os mais novos, com textos curtos e incisivos, quem foi Camões, Pessoa, Garrett, Namora, o 25 de Abril etc. e que Portugal existe.
Em suma, reavivar e manter o elo da nossa nacionalidade, através da Língua de Camões.

Blogged with the Flock Browser