Archive for the ‘Liberdade’ Category

“A relação entre Maria João Bastos e Pedro Barroso ainda não foi assumida publicamente, embora a cumplicidade e o carinho que tem um com o outro seja mais do evidente.”

Não, não é o que pensam. Esse “pedro barroso” da notícia acima, trata-se de uma outra pessoa, que adquiriu [abusivamente?] o seu nome artístico.

Para mim e certamente, para a maioria dos portugueses, o “PEDRO BARROSO” que é sobejamente conhecido há mais de 44 anos, continuará a ser o Professor, o Músico, o Trovador, o Maestro, o Artista Plástico, o Compositor e Homem da Cultura, o autor do “Viriato”, da “Perninha da Menina” e de mais de 30 discos editados, que nos acompanham há mais de quarenta e quatro anos…

Não concordo e repugna-me, que “pára-quedistas” de ocasião, provoquem a confusão e se aproveitem do nome de um Artista já com mais de quatro dezenas de anos e de muitos êxitos, como é o caso concreto, do consagrado PEDRO BARROSO.

Não concordo também e custa a aceitar que o verdadeiro PEDRO BARROSO, seja “obrigado” a assinar como “António Pedro Barroso” para se diferenciar do “artistinha” das telenovelas.

Não imagino sequer, o que a Lei prevê em casos destes, mas no jornalismo isto nunca poderia acontecer, porque não há nomes iguais.

Esta situação confunde as pessoas, é desagradável e há a necessidade de alguém de direito pôr cobro a situações destas.

Manuel Araújo

ILC contra o Acordo Ortográfico

Colabore com a nossa Causa.

Pode organizar recolhas de assinaturas?

Envie email para receber conjunto de ficheiros para recolha de assinaturas múltiplas (com impresso de 14 assinaturas por página): click AQUI.

 

Os “cozinheiros” do anedótico Acordo:


Precisa-se de matéria prima para construir um País

A crença geral anterior era de que Santana Lopes não servia, bem como Cavaco, Durão e Guterres.

Agora dizemos que Sócrates não serve.

E o que vier depois de Sócrates também não servirá para nada.

Por isso começo a suspeitar que o problema não está no trapalhão que foi Santana Lopes ou na farsa que é o Sócrates.

O problema está em nós. Nós como povo. Nós como matéria prima de um país.

Porque pertenço a um país onde a ESPERTEZA é a moeda sempre valorizada, tanto ou mais do que o euro.

Um país onde ficar rico da noite para o dia é uma virtude mais apreciada do que formar uma família baseada em valores e respeito aos demais.

Pertenço a um país onde, lamentavelmente, os jornais jamais poderão ser vendidos como em outros países, isto é, pondo umas caixas nos passeios onde se paga por um só jornal E SE TIRA UM SÓ JORNAL, DEIXANDO-SE OS DEMAIS ONDE ESTÃO.

Pertenço ao país onde as EMPRESAS PRIVADAS são fornecedoras particulares dos seus empregados pouco honestos, que levam para casa, como se fosse correcto, folhas de papel, lápis, canetas, clips e tudo o que possa ser útil para os trabalhos de escola dos filhos… e para eles mesmos.

Pertenço a um país onde as pessoas se sentem espertas porque conseguiram comprar um descodificador falso da TV Cabo, onde se frauda a declaração de IRS para não pagar ou pagar menos impostos.

Pertenço a um país: (mais…)

É um excelente filme de mais de duas horas, que foca temas actuais do mundo em crise global, frágil e semi-parilisado em que vivemos. Um mundo cheio de guerras,  fome, ganância, lucro, suborno, corrupção, droga, poluição, degradação do ambiente, pobreza, desemprego, epidemias, abusos dos direitos humanos, desigualdade e crime, que o Zeitgeist aponta, como sendo alguns dos factores para o resultado desta paralisia.

Não perca a oportunidade e veja este vídeo até ao fim…

O Acordo vai nu?

O órgão comunitário acaba de aprovar a declaração “sobre a ausência de um processo transparente e o conteúdo potencialmente censurável” do Acordo Comercial de Combate à Contrafacção (ACTA), destinado a criar um tratado internacional contra a pirataria. (mais…)

Num mundo cada vez mais incerto, onde os serviços são todos parecidos ou iguais, estes dois meios de comunicação lusófonos, que se destacam pela positiva, chegaram a um entendimento e formalizaram uma parceria activa, para agregar sinergias e ocupar uma lacuna existente na informação das comunidades da Língua de Camões na Bélgica.

A parceria ora anunciada entre  António Silva do portal LUSO.BE e Ângela Piqui da revista ABCCASSlFICADOS irá dar maior visibilidade dos seus conteúdos, “agregar experiências, alargar horizontes e ser mais competitivos”. (mais…)

Nestes vídeos Alex Jones aborda um dos modos mais obscuros, que o poder global alegadamente têm usado para controlar a população, através da adulteração dos alimentos básicos do planeta; segundo ele, as espécies são intencionalmente alteradas geneticamente, assim como a água,  a comida e até o ar.

Entre outras acusações, nestes vídeos Alex Jones afirma, que o objectivo é “reduzir a população mundial através do envenenamento deliberado e criminal dos alimentos, das vacinas e da água”.

Mau, mau, mau… lá vamos ter de deixar de comer, beber e… respirar 😦 (mais…)

Quim Barreiros lançou mais um CD bem ao seu estilo, provocador e brejeiro quanto baste, desta vez dedicado ao polémico “casamento gay”.

Acusado por várias associações activistas de “homofóbico e discriminatório”, Quim Barreiros lembra que é um parodiante e, como tal, com a canção “Casamento Gay” não pretende ofender ninguém, muito menos os homossexuais, que diz respeitar e com os quais lida “há 40 anos”.

Em entrevista ao CM diz ainda que o “meio artístico está recheado de homossexuais” e que as reacções à sua “cantiguinha até têm sido simpáticas”.

Quem não gostou foi o actor gay Victor de Sousa, que assume-se a favor do casamento entre homossexuais, mas não gosta de ver homens vestidos de noiva porque, diz, “é retroceder em vez de avançar”. Sobre o tema do Quim Barreiros, diz que “é omofóbico, ordinário e sem graça”.

—————-
Now playing: Enya – Sumiregusa
via FoxyTunes

De fato, este meu ato refere-se à não-aceitação deste pato com vista a assassinar a Língua Portuguesa.

Por isso… por não aceitar este pato… também não vou aceitar ir a esse almoço para comer um arroz de pato…

A esta ora está úmido lá fora… por isso, de fato lá terei de vestir um fato…

Concordas com o modo de escrever acima exemplificado?
Se não concordares, clica na imagem que se segue e assina:


Assine a Petição

—————-
Now playing: Pedro Barroso – Sou Português, sou diferente
via FoxyTunes

O Sr. Bastonário poderá até nem ser bom profissional e poderá até ter cometido erros, mas uma coisa é certa; Portugal precisa de pessoas com coragem, frontais e directas como ele.
Já agora, para a MMG aqui fica o código, que ela não respeita e que acho que também não conhece:
Código Deontológico dos Jornalistas Portugueses
Os jornalistas portugueses regem-se por um Código Deontológico que aprovaram em 4 de Maio de 1993, numa consulta que abrangeu todos os profissionais detentores de Carteira Profissional. O texto do projecto havia sido preliminarmente discutido e aprovado em Assembleia Geral realizada em 22 de Março de 1993. (mais…)

pedro_b

Pedro Barroso o “último trovador” de uma geração inconformada, lutadora, irreverente e critica, que através das suas inúmeras obras ajudou, a conquistar as liberdades democráticas para Portugal, assinala os 40 anos da sua carreira com mais um espectáculo, desta vez no Minho a 2 de Maio, em Ponte de Lima, no Teatro Diogo Bernardes, pelas 21h30m

O Teatro Diogo Bernardes é um teatro de Ponte de Lima, Portugal, construído em 1893 no estilo italiano, e inaugurado em 1896, que foi completamente remodelado e renovado em 1999, dispondo actualmente de uma capacidade de 310 espectadores.

O Teatro Diogo Bernardes é a sede do Festival de Ópera e Música Clássica de Ponte de Lima.


A festa foi bonita pá mas tu agora
voltas ao mesmo sítio onde estiveste
voltas à mesma rua à mesma casa
voltas ao mesmo copo que bebeste

E o mundo que sonhaste foi andando
o sonho de justiça e a fantasia
que ardemos toda a noite em fogo brando
terá que se enfrentar com o dia a dia

Mas há uma coisa enorme que ficou:
(e é nela que teces o amanhã
que deste frente a frente resultou)
a vontade de viver outra verdade
a vontade de acordar noutra manhã

A festa foi bonita pá mas tu agora
voltas ao mesmo leito onde dormiste
e apesar do sabor que nos deixamos
o termos que partir é sempre triste

O mundo que sonhamos está tão longe
mas tudo o que esta noite se viveu
garante que afinal pode ser hoje
o mundo que se sonha e se esqueceu

Mas há uma coisa enorme que ficou:
(e é nela que teces o amanhã
que deste frente a frente resultou)
a vontade de viver outra verdade
a vontade de acordar noutra manhã

Pedro Barroso* (in CD “Criticamente”, Lusogram, 1999)

* Site oficial

zurich_1980_noiteUm português que trabalhou, viveu, cumpriu com todos os deveres fiscais e sociais durante muitos anos, adoeceu e foi expulso da Suíça.

Adriano Campos não tem família na Suíça e padece de uma doença do foro neurológico e é também portador do vírus da Sida.

As autoridades sanitárias internaram-no numa clínica e castraram-no sem autorização.

Devido aos elevados custos do internamento e do tratamento, foi acompanhado até ao aeroporto de Lisboa e aí abandonado à sua sorte.

As autoridades portuguesas na Suíça, aparentemente nada fizeram, mas a Comunidade portuguesa ali residente está revoltada e vai pedir explicações à Secretaria de Estado das Comunidades e ajuda aos grandes órgãos de Comunicação Social.

A rádio portuguesa “Espaço Português” de Zurique dedicou hoje um “Fórum” a este caso. Algumas intervenções podem ser escutadas aqui: radio_lora_2009-04-04%2015.21.43.mp3

O Conselheiro das Comunidades Manuel Beja, vai brevemente a Lisboa protestar perante o Secretário de Estado António Braga.

imagem8

Professional Web Hosting for $6.95

(mais…)

Dirigentes e delegados sindicais do Sindicato dos Jornalistas que prestam serviço nos jornais “Jornal de Notícias”, “Diário de Notícias”, “24 Horas” e “O Jogo”, do Grupo Controlinveste, apelaram à participação na greve de 24 horas convocada para o dia 4 de Março, apresentando “seis boas razões” para a participação nessa jornada. (mais…)

Descubra as diferenças…

Posted: 2 Fevereiro, 2009 in Liberdade, Portugal

“OS NETOS DOS SOBREVIVENTES DO HOLOCAUSTO DA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL ESTÃO A FAZER AOS PALESTINIANOS PRECISAMENTE O QUE LHES FOI FEITO PELA ALEMANHA NAZI”

Para ver mais clique aqui (ATENÇÃO: imagens chocantes)

Clique sobre a imagem para ampliar (mais…)

imagem10

Radicado na Bélgica há longos anos, António da Silva criou um portal de informação gratuito, o www.luso.be, destinado a todos os lusófonos e pretende ser um elo de ligação para troca de ideias, vivências e informações.
O luso.be, possui um serviço de notícias da Comunidade, Classificados, Receitas culinárias, Literatura, Musica, Entrevistas, um Fórum de discussão e muito mais.
O portal foi reconstruído, tem nova imagem, é funcional e precisa de colaboradores para alimentar as diferentes rubricas, mas outras poderão ser criadas.
Desde já, a equipa do luso.be agradece a sua visita e conta com a sua colaboração.
http://www.luso.be

(mais…)

pedro_b

Pedro Barroso é considerado o “último trovador” de uma geração inconformada, lutadora, irreverente e critica, que ajudou através das suas inúmeras obras, a conquistar as liberdades democráticas para Portugal. Acaba de lançar ‘Sensual Idade’ que é o nome do novo trabalho de originais. Segundo o editor, é um disco que “roça a perfeição onde a melodia e as palavras se abraçam num eterno beijo e se deixam cantar como por magia, por um dos maiores “cantautores” nacionais. É um disco “Antena Um” e saiu no final mês de Outubro, data que assinala os 40 anos da sua carreira e mais de trinta discos e vários livros editados.

Manuel Araújo

Pedro Barroso diz-nos, que “Sensual Idade” é um trabalho “lindíssimo e tem um tema genérico – a sensualidade, ou seja, a intimidade das pessoas, aborda um modo, ou uma variante do prazer ou do conflito amoroso, com todos os seus enigmas, segredos e perplexidades. É uma obra, que no fundo, nos leva a resistir a um mundo cinzento e sem horizontes, onde já não nos revemos em nada e aprendemos a desconfiar de tudo, até dos bancos suíços!” – afirma em tom irónico.

novembro_2008_zurique_screen_page_16Pedro Barroso explica-nos, que o CD/livro “Sensual Idade” “contém 12 temas e dois poemas e cada tema conta uma história”. É um CD com “muitíssima qualidade, uma aposta da editora “Ovação” e também minha, para celebrar os 40 anos de carreira”. Acrescenta que é “sem dúvida um disco de fino traço poético e extremamente elegante, que apela ao sonho e ao sorriso, à inteligência e à tolerância. E conduz-nos, de tema em tema, a um universo de bom gosto e cumplicidade”. Adianta dizendo que ao escutar este disco, vamos divertir-nos, pois “a vida é curta” e aconselha: “sente-se e goze. A função vai começar. É permitido fumar, pensar, beber, sonhar ou sorrir. Ponha a mesa. Vá buscar aquele presunto de Chaves e o tal Serra amanteigado. Pão e vinho alentejano, por favor. Ou, para paladares mais cosmopolitas, uísque velho, cognac, Portos vintage. Reservas secretas envelhecidas em cascos da vida ou talvez simples água fresca da fonte, flores, perfumes, toalhas de linho, velas acesas. Chocolates para as senhoras; charutos para os cavalheiros. Ou vice-versa, porque não?

Seja indulgente consigo por uma hora. Usufrua este CD com gula, atenção e encanto. Leia e escute. Convide os amigos. Apague a televisão. Aproveite. Um dia vai ter saudades deste tempo e modo de ouvir e deste sentir saboroso e diferente. Agora desfrute, ame e viva. E escolha, em livre mente, do cardápio, tudo o que quiser, ao melhor gosto da sua “Sensual idade””
– disse.

http://rubicat1.com.sapo.pt/pedrobarroso.html

Escute

Quem pretender adquirir esta extraordinaria obra, poderá contactar:

Editora OVAÇÃO
Telefone (00351) 218364000
Fax: (00351) 218364009

Email: geral@ovacao.pt



Em Portugal em 1974, foi derrubada por oficiais do Movimento das Forças Armadas, a ditadura do sucessor de António de Oliveira Salazar, que durou quase cinquenta anos.

Com o 25 de Abril foi conquistada a Liberdade, que temos hoje para falar, escrever, intervir, reclamar e pensar…

Muitos, já não se lembram (ou não querem lembrar) da fome, miséria, falta de liberdade para pensar, expressar ou manifestar que se vivia então.

Eu ainda não esqueci os “bufos” da PIDE, que intimidavam e prendiam tudo e todos e muitas vezes, os prisioneiros eram deportados para o Tarrafal, o campo de concentração do Salazar, onde eram torturados e mortos sem nunca serem julgados… (mais…)

PARA ADOPÇÃO

Nome: BIG
Porte: Grande
Sexo: Macho
Raça: Rottweiler
Idade: Jovem
Características: É um cão extremamente dominante. Será adoptado por quem tiver as condições básicas para um animal deste porte, e cumprir os meios de adopção legais: Chip, Vacinas, Castração e Seguro. Será também aconselhável o acompanhamento de um treinador. (mais…)

Um amigo suíço, quer separar-se (amigavelmente) da sua companheira de fins de semana, uma “casinha” situada no paraíso do Torrão.
Como “uma imagem vale mais do que mil palavras”, é melhor ver…

(mais…)