Archive for the ‘Pedro Barroso’ Category

Voltámos a ter artistas – sim também são trabalhadores, também comem e respiram e habitam…- em situação de indigência e total perplexidade e exposição a uma situação para a qual nunca contribuíram.

Solidários compulsivos e requisitados cronicamente para ajuda cívica ao cancro, aos sindicatos em luta, ao reumatismo, ao HIV, à criança que tem de ser operada não sei onde, enfim, a todas a todas as iniciativas de apoio a isto e aquilo, creio que neste momento já precisamos de ser solidários é com “os artistas portugueses”!

Continuam com efeito, a convidar-se para actuações , inclusive em concertos ou eventos com participação ou subsidio de Estado, centenas de artistas estrangeiros. Sem cairmos na cubanização cultural, nem fecharmos os olhos ao mundo, mas conscientes do momento de extrema precariedade no ramo, acho que consumirmos cultura portuguesa é também uma forma de combater a crise e cuidar do que é nosso, protegendo o artista português e divulgando a nossa cultura.

As autarquias representam 80% quando não mais dos nossos contratantes e empregadores. Com os cortes orçamentais obviamente que não podendo cortar nos esgotos nem na agua ou nos serviços públicos essenciais é na Cultura e na Animação Cultural e promoção de concertos e celebrações que obviamente os responsáveis municipais acabam por tentar poupar face aos orçamentos reduzidos. Resultado – quase não há trabalho neste momento para os artistas portugueses!

Este é um estado dramático de coisas que resulta por vezes até na derrota psicológica mais trágica como já diversas vezes tem acontecido. Não poderemos e não deveríamos fazer alguma coisa face a esta situação?

Pede-se a todas as entidades de algum modo promotoras de espectáculo que ouçam este apelo – É urgente que se contratem pelo menos durante algum tempo, exclusivamente artistas portugueses, pois começam a existir casos alarmantes e preocupantes.

Pensem nisto. “Eles” também são pessoas, eles também têm filhos a estudar, rendas para pagar e pratos na mesa. Vazios.

Pedro Barroso – Trovador, o Maestro

Manuel Araujo | 

“A relação entre Maria João Bastos e Pedro Barroso ainda não foi assumida publicamente, embora a cumplicidade e o carinho que tem um com o outro seja mais do evidente.”

Não, não é o que pensam. Esse “pedro barroso” da notícia acima, trata-se de uma outra pessoa, que adquiriu [abusivamente?] o seu nome artístico.

Para mim e certamente, para a maioria dos portugueses, o “PEDRO BARROSO” que é sobejamente conhecido há mais de 44 anos, continuará a ser o Professor, o Músico, o Trovador, o Maestro, o Artista Plástico, o Compositor e Homem da Cultura, o autor do “Viriato”, da “Perninha da Menina” e de mais de 30 discos editados, que nos acompanham há mais de quarenta e quatro anos…

Não concordo e repugna-me, que “pára-quedistas” de ocasião, provoquem a confusão e se aproveitem do nome de um Artista já com mais de quatro dezenas de anos e de muitos êxitos, como é o caso concreto, do consagrado PEDRO BARROSO.

Não concordo também e custa a aceitar que o verdadeiro PEDRO BARROSO, seja “obrigado” a assinar como “António Pedro Barroso” para se diferenciar do “artistinha” das telenovelas.

Não imagino sequer, o que a Lei prevê em casos destes, mas no jornalismo isto nunca poderia acontecer, porque não há nomes iguais.

Esta situação confunde as pessoas, é desagradável e há a necessidade de alguém de direito pôr cobro a situações destas.

Manuel Araújo